PF vai abrir processo contra policial que virou celebridade após prender Cunha

Não. Não se trata de pauta de polícia na coluna de televisão.

Trata, sim, de mostrar como a sanha pela fama pode cegar as pessoas.

hipster-pf-prisao-cunha-740x492

Lucas Valença, na escolta a Eduardo Cunha, durante a prisão do deputado cassado na última quarta (19), em Brasília – Reprodução/internet

Até mesmo aquelas que deveriam preservar sua intimidade evitando exposição excessiva, dada a importância do trabalho que exercem.

Lucas Valença, o policial federal que escoltou Eduardo Cunha no dia da prisão do deputado cassado, virou celebridade instantânea por causa de seus dotes físicos.

Seria apenas uma repercussão na internet se a repercussão em torno dele não tivesse lhe subido à cabeça.

Pois bem! O federal com pinta de galã decidiu colher os louros de seus quinze minutinhos de fama e, contrariando as regras da Polícia Federal, foi parar em programas de televisão.

Nesta segunda (24), Lucas Valença participou do programa ‘Encontro’, apresentado por Fátima Bernardes, na TV Globo.

Ele disse que não poderia falar muito sobre o trabalho, mas confirmou a escolta a Eduardo Cunha no voo que o levou a Curitiba.

encontro

Lucas Valença no programa ‘Encontro’, de Fátima Bernardes. O policial federal vai responder a processo administrativo por contrariar normas da instituição – Reprodução/TV Globo

Foi o suficiente para deixar enfurecida a direção da PF.

Agora, o “hipster da Federal”, alcunha que ganhou após a fama meteórica, vai responder a um processo disciplinar da Polícia Federal por desrespeitar as normas da instituição.

Agora só falta ser chamado para fazer novela.

Eh, Brasil!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *