Dificuldades no trabalho geram rotatividade

A rotatividade de funcionários é o fluxo de colaboradores que entram e saem de uma empresa. Este movimento, também conhecido no mercado como turnover, não possui um padrão de ocorrência, mas, quando se torna alto, acaba sendo prejudicial para as organizações. Em uma companhia com altas taxas de troca de profissionais, os serviços não progridem porque diversas pessoas ocupam o mesmo cargo e a atividade que estava sendo desenvolvida anteriormente pode não seguir da mesma forma. Outro fator gerado por este movimento são os custos em demissões e contratações. Portanto, para que uma empresa possa manter a equipe motivada e consiga reter os seus talentos é necessário conhecer as causas da rotatividade para preveni-la.

Doenças, mudanças e viagens são algumas das razões que levam um funcionário a deixar o seu emprego. Mas, o motivo que mais resulta neste movimento são as dificuldades no ambiente de trabalho.

“Problemas internos envolvendo o ambiente de serviço, benefícios, liderança, plano de carreira e rotina são fatores capazes de desmotivar um profissional e levá-lo a buscar outras companhias para trabalhar”, explica José Roberto Marques, master coach senior e presidente do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC).

A baixa remuneração é um problema, apontado por Marques, que causa alta rotatividade nas empresas

Para um colaborador alcançar altos níveis de produtividade é necessário que se sinta confiante e seguro em seu ambiente de trabalho. Portanto, um local hostil, que reprima e humilhe as pessoas faz com que ocorra uma diminuição de desempenho e também a perda de interesse em continuar na organização.

“Uma empresa não é apenas tijolos e cimento. É feita de pessoas. São os funcionários que a fazem ir para frente. Por isso é necessário que o líder preste atenção nas necessidades de cada colaborador e procure desenvolver um modelo eficiente de gestão”, afirma Marques.

Outro elemento que está entre os principais motivos de rotatividade é a baixa remuneração e a falta de benefícios. As pessoas trabalham para pagar suas contas e quando recebem menos do que precisam, saem em busca de um lugar que ofereça uma renda maior e mais justa. Benefícios como transporte, auxílio alimentício e descontos em serviços e produtos de parceiros entram neste cenário como um diferencial.

A liderança também é decisiva no momento de reter talentos. O papel do líder é o de manter sua equipe motivada para que consigam atingir os seus potenciais, mas, quando esta função é exercida com autoridade, impaciência e falta de respeito, acaba gerando uma desmotivação em seus funcionários, que se sentem desvalorizados e agredidos. Na liderança é importante proporcionar aos seus colaboradores um plano de carreira.

“Ao entrar em uma empresa, as pessoas esperam um crescimento em conformidade com o progresso alcançado em suas atividades. Dessa forma, a falta de perspectiva na organização fará com que o colaborador procure um lugar em que possa continuar o seu desenvolvimento profissional”, revela o master coach senior.

Por sua vez, a rotina deve fazer parte da lista de preocupações dos líderes. A falta de crescimento, variedade de trabalho e aprendizado é capaz de influenciar na alta rotatividade de profissionais. Executar a mesma função todos os dias gera um cotidiano maçante e improdutivo.

“Oferecer um ambiente produtivo faz com que as pessoas se sintam mais valorizadas em seus empregos. É importante dar oportunidades de crescimento e uma remuneração adequada às suas funções. Dessa maneira, eles se sentirão motivados e manterão um nível de produção alto e qualificado, pois saberão que estão em um local que reconhece seus esforços e acredita em seus potenciais”, diz Marques.

2 thoughts on “Dificuldades no trabalho geram rotatividade”

  1. Julielson Lima says:

    Pois é Neto, não teve como eu não me identificar lendo esse texto . Claro que problemas pessoais, todo ser humano tem. Todo funcionário está sujeito a altos e baixos, é comum. O que não é normal é o empregador valorizar tão pouco o trabalho de toda uma equipe. Uma das coisas que mais me deixa irritado na vida_Aliás duas_ são : Injustiça e falta de reconhecimento . Não querendo me fazer de vítima, mas falo em aqui em coro, por toda uma classe de vendedores que conheço pois sou lojista, e que se revoltam com esse tipo de situação mas não tem escolha. Como costumo dizer:_ ” É COMER DESAFORO , OU COMER DESEMPREGO”. Exemplos: Patrão que só dá férias com quase 2 anos de carteira assinada, comissão mísera abaixo de 2% se atingir a meta que é corriqueiramente absurda, acúmulo de funções. PS:. Eu como vendedor, sou vendedor, caixa, estoquista, faxineiro e etc.
    Enfim… Divaguei. Isso acontece das mais altas as mais baixas empresas, cargos e etc.

    Pra encerrar , essa frase disse tudo : Dificuldades no trabalho geram rotatividade de funcionários
    OUT 31, 2016by ADALBERTO NETOin COMPORTAMENTO
    A rotatividade de funcionários é o fluxo de colaboradores que entram e saem de uma empresa. Este movimento, também conhecido no mercado como turnover, não possui um padrão de ocorrência, mas, quando se torna alto, acaba sendo prejudicial para as organizações. Em uma companhia com altas taxas de troca de profissionais, os serviços não progridem porque diversas pessoas ocupam o mesmo cargo e a atividade que estava sendo desenvolvida anteriormente pode não seguir da mesma forma. Outro fator gerado por este movimento são os custos em demissões e contratações. Portanto, para que uma empresa possa manter a equipe motivada e consiga reter os seus talentos é necessário conhecer as causas da rotatividade para preveni-la.

    Doenças, mudanças e viagens são algumas das razões que levam um funcionário a deixar o seu emprego. Mas, o motivo que mais resulta neste movimento são as dificuldades no ambiente de trabalho.

    “Problemas internos envolvendo o ambiente de serviço, benefícios, liderança, plano de carreira e rotina são fatores capazes de desmotivar um profissional e levá-lo a buscar outras companhias para trabalhar”, explica José Roberto Marques, master coach senior e presidente do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC).

    A baixa remuneração é um problema, apontado por Marques, que causa alta rotatividade nas empresas
    Para um colaborador alcançar altos níveis de produtividade é necessário que se sinta confiante e seguro em seu ambiente de trabalho. Portanto, um local hostil, que reprima e humilhe as pessoas faz com que ocorra uma diminuição de desempenho e também a perda de interesse em continuar na organização.

    “Uma empresa não é apenas tijolos e cimento. É feita de pessoas. São os funcionários que a fazem ir para frente” .
    Adorei a matéria 😀 . Abraço

  2. Julielson Lima says:

    Pois é Neto, não teve como eu não me identificar lendo esse texto . Claro que problemas pessoais, todo ser humano tem. Todo funcionário está sujeito a altos e baixos, é comum. O que não é normal é o empregador valorizar tão pouco o trabalho de toda uma equipe. Uma das coisas que mais me deixa irritado na vida_Aliás duas_ são : Injustiça e falta de reconhecimento . Não querendo me fazer de vítima, mas falo em aqui em coro, por toda uma classe de vendedores que conheço pois sou lojista, e que se revoltam com esse tipo de situação mas não tem escolha. Como costumo dizer:_ ” É COMER DESAFORO , OU COMER DESEMPREGO”. Exemplos: Patrão que só dá férias com quase 2 anos de carteira assinada, comissão mísera abaixo de 2% se atingir a meta que é corriqueiramente absurda, acúmulo de funções. PS:. Eu como vendedor, sou vendedor, caixa, estoquista, faxineiro e etc.
    Enfim… Divaguei. Isso acontece das mais altas as mais baixas empresas, cargos e etc.

    Pra encerrar , essa frase disse tudo :“Uma empresa não é apenas tijolos e cimento. É feita de pessoas. São os funcionários que a fazem ir para frente” .
    Adorei a matéria . Abraço

    PS 2:. Desconsiderem o comentário anterior, perdão . Deu um erro .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *