RJ: ‘Valsa nº 6’ encerra temporada no Teatro Serrador

O espetáculo “Valsa nº 6”, com texto original de Nelson Rodrigues, protagonizado por Rose Lima e com direção de Daniel Herz, faz suas últimas apresentações no Teatro Serrador. O monólogo conta a história de Sônia, uma adolescente de 15 anos que vive entre a alucinação e a lucidez. Perdida nas lembranças de sua vida, aos poucos reconstitui, com memórias, a breve existência. Em delírio, ela recompõe o mundo ao redor, por meio das imagens fragmentadas, esclarecendo, finalmente, todos os fatos de sua morte precoce.

A atriz Rose Lima interpreta a adolescente Sônia no monólogo – Divulgação/Passarim Com&Mkt

Escrita em 1951, “Valsa nº 6” é a décima peça de Nelson Rodrigues. Entretanto, 65 anos após sua estreia, o espetáculo mostra-se muito atual, quando aborda assuntos em pauta no momento, como a pedofilia, o abuso sexual e a violência contra a mulher. No monólogo, Rose Lima interpreta a menina Sônia, de apenas 15 anos. A atormentada personagem recém-saída da infância foi mais um desafio para a atriz baiana que, em 2015, sob a direção de Lázaro Ramos, foi indicada como Melhor Atriz no prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças com “A menina Edith e a velha sentada”.

A direção de Daniel Herz propõe evidenciar para a plateia os recursos cênicos indicados pelo autor e buscar a teatralidade na figura da atriz, por meio de um intenso trabalho de corpo e voz, onde pretende favorecer a emoção e a energia.

“A peça exige um trabalho de interpretação muito versátil, na medida em que a solução para as questões colocadas por Nelson não são de encenação apenas, mas, sim, de atuação. A inquietude presente exige uma concretude para a busca de Sônia, que é real, que nos leva para uma desorganização cênica”, conta Herz.

Para compor a dramaturgia do texto original de “Valsa nº 6”, Rose Lima e Daniel Herz contam com trilha sonora original, moderna e atual, composta pelo musicista Antonio Saraiva; na iluminação cênica, o premiado Aurélio de Simoni; no suporte para o texto que explora de forma intensa o universo do inconsciente, Evelyn Disitzer faz a assessoria psicanalítica; e no trabalho de corpo da atriz, Duda Maia assina a direção de movimento. A cenografia de Fernando Mello da Costa e o figurino de Thanara  Schonardie compõem a equipe da montagem.

“Em ‘Valsa nº 6′ o universo do Nelson é posto no palco, com a complexidade e a riqueza de observação que se encontram em seus grandes textos. Interpretar a menina Sônia é uma honra, um sonho antigo”, diz Rose Lima.

SERVIÇO:

Espetáculo: “Valsa nº 6”.
Local: Teatro Serrador.
Endereço: Rua Senador Dantas 13, Cinelândia, Rio de Janeiro.
Telefone: (21) 2220-5033.
Classificação etária: 14 anos.
Temporada: Até 21 de dezembro de 2016.
Horário: Terças e quartas, às 19h30.
Duração: 60 minutos.
Ingresso: R$ 40.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *