Morre Vida Alves, ícone da televisão brasileira

Morreu na noite desta terça (3) em São Paulo a atriz Vida Alves, aos 88 anos.

vidaalves

Vida Alves, protagonista do primeiro beijo hétero e do primeiro beijo gay da TV brasileira, que morreu nesta terça (3) de falência múltipla dos órgãos – Reprodução/Internet

Também escritora, Vida Alves deu o primeiro beijo da TV brasileira.

Foi na novela ‘Sua vida me pertence’, de 1951, na TV Tupi.

A atriz fazia par romântico com Walter Forster.

O que pouca gente sabe é que Vida Alves também protagonizou o primeiro beijo gay da televisão brasileira.

O ano era 1963 e ela atuava no teleteatro ‘A Calúnia’ e beijou a personagem de Geórgia Gomide.

Vida Amélia Guedes Alves iniciou no rádio a carreira que durou mais de 70 anos.

Durante esse longo tempo, ela contracenou com grandes nomes como Tarcísio Meira, Glória Menezes, Eva Wilma e Aracy Balabanian.

Prolífica, Vida ainda fez cinema, foi apresentadora de programas na TV e escreveu novelas.

Em 1995, ela criou a Associação dos Pioneiros Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira, conhecida como Pró-TV, para preservar a memória da TV brasileira e da qual era presidente.

Vida Alves nasceu em Itanhandu (MG), em 15 de abril de 1928.

Neta da atriz, a cantora Tiê escreveu sobre a morte da avó em sua página oficial no Facebook: “Dona Vida Alves fez a passagem. Minha amiga, minha avó, minha parceira, minha musa beijoqueira. 88 anos de muita luz, amor, arte e vida. Vire estrela e descanse em paz. Te amo pra sempre e vou sentir saudades todos os dias”.

A Pró-TV divulgou nota sobre a morte de Vida Alves, a quem chamou de “símbolo da televisão”: “Incansavelmente, ao lado dos colegas de profissão, lutou pela criação de oficial do Museu da Televisão Brasileira, que por 13 anos abrigou dentro de sua casa, e pela preservação da memória da radiodifusão”. (com informações do globo.com)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *