LA LA LAND MATOU O MUSICAL!

 

LaLaLandDestaque
Acabei de ver La La Land. Se este foi o melhor filme produzido este ano, então o cinema musical acabou. Os atores não têm o que fazer a não ser caras e bocas, quando dançam não passam magia nem emoção, dá para perceber que ensaiaram rigorosamente cada passo durante semanas até no mais mínimo gesto de dedos e mesmo assim não conseguem chegar a menos de alguns quilômetros da perfeição (olhem só os dedos do rapaz na foto:  vocês acham que Gene Kelly teria essa mãozinha que mais parece um bico-de-pato?) Enfim: a história é pífia, os encontros e desencontros entre os dois são falsos e forçados… É um filme que ganhará todos os prêmios, sim… E depois será esquecido. Quando eu penso que Moulin Rouge, este sim, um musical revolucionário, não ganhou o Oscar… Desligo o bluray e volto correndo para as séries da Netflix.

11 thoughts on “LA LA LAND MATOU O MUSICAL!”

  1. Renzo Queiroz says:

    Dancei feito uma louca varrida na saída do cinema, trepei até no poste e cantei Singing in the Rain. Depois fui pra casa e dormi. kkkkkkkkk

  2. Juarez Querioz says:

    Matou a pau, Aguinaldo. Os filmes que concorrem ao Oscar são, comparando com grandes filmes do passado, apenas sofríveis.

  3. Tadeu Duarte says:

    Fico triste por ler tanto equívoco em apenas um parágrafo, ainda mais por ser escrito por uma personalidade tão influente na teledramaturgia brasileira. Emma Stone e Ryan Gosling não foram feitos para serem perfeitos cantando e dançando, não foi essa a proposta de Damien Chazelle. A força de La La Land está na imperfeição. Em ‘City Of Stars’ Emma Stone propositalmente ri após desafinar. O telespectador consegue sentir ao longo do filme a busca da imperfeição da emoção, algo romântico e realista. Damien desde de inicio disse que não buscou atores que parecem sair de um musical da Broadway, propositalmente para alcançar um toque humano. São esses elementos que o tornam tão aclamado, sem contar nas características técnicas como fotografia e montagem que são impecáveis. Sugiro que reveja o filme com um olhar menos centrado em grandes nomes como Fred Aistare e Gene Kelly.

    1. Aguinaldo Silva says:

      Claro que o diretor apresentou razões pelas quais seu filme é uma obra prima. Até o diretor de “Piranha, parte 3”, faz isso. Mas o fato é que o filme não tem brilho, não homenageia o musical nem apresenta uma versão nova e criativa para o gênero. Fotografia e montagem impecáveis é o mínimo que se pode exigir de um filme. Lalaland é apenas um filmeco que, tal como O Artista, um ano depois de ganhar o Oscar será esquecido. Não vou rever coisa nenhuma porque não posso perder tempo.

      1. Adriano Balon says:

        Concordo contigo meu caro, sair do cinema decepcionado, são exatamente esses tipos de coisas que nos fazem não acreditar no Oscar, que baita filme chato que não passa emoção nenhuma, sem contar a falta de carisma do Ryan é gritante ele não dá um sorriso sequer nas danças. O final acaba com o pouco de brilho que o filme tentou ter, só para não usar clichés básicos, o diretor colocou tipo um final alternativo, que por fim mais me passou raiva do que emoção.

      2. Adriano Balon says:

        Concordo contigo meu caro, sair do cinema decepcionado, são exatamente esses tipos de coisas que nos fazem não acreditar no Oscar, que baita filme chato que não passa emoção nenhuma, sem contar a falta de carisma do Ryan é gritante ele não dá um sorriso sequer nas danças. O final acaba com o pouco de brilho que o filme tentou ter, só para não usar clichés básicos, o diretor colocou tipo um final alternativo, que por fim mais me passou raiva do que emoção. Horrivel!!

  4. bebelalana says:

    Meu nome mudou, mas a minha peruca continua a mesma.

  5. Graça Ferreira says:

    Finalmente encontrei alguém que discorda da maioria! Estava preocupada com a minha própria opinião sobre esse musical. Não gostei do filme a despeito de ter lido todas as “maravilhosas” críticas. Ou eu não entendo coisa alguma sobre a sétima arte ou La La Land é mesmo um filmeco. Não vou revê-lo! Mesmo que eu tivesse tempo e disposição para isso, eu não teria motivação. Obrigada, Aguinaldo! Não estou mais me sentindo tão ultrapassada.

  6. Renan de Paula says:

    Eu acho que a academia (Oscar)deu 14 indicação pra La La Land, somente por ser um musical que fala sobre o cinema (Hollywood), é como se esse filme “agraciasse” Hollywood!
    Não aceito Emma Stone e nem Ryan Gosling como melhor atriz e ator.

  7. Ricardo Estevão de Almeida says:

    Você está CERTÍSSIMO, Aguinaldo! Acabei de ver o filme: é ENTEDIANTE, com uma historinha BOBA, BOBA e BOBA – Marília Mendonça consegue ser mais dramática!

  8. Cândida Luana says:

    Concordo com todas as palavras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *