“EU QUERO UM HOMEM!”

 

75% DAS PESSOAS QUE ESTARÃO NAMORANDO HOJE OU NAMORAM MAL OU ESTÃO NAMORANDO A PESSOA ERRADA. APRENDA DE UMA VEZ POR TODAS, OTÁRIO: SEU MELHOR NAMORADO É VOCÊ MESMO.

maxresdefault

 

 

Minha amiga B. está em campanha há uma semana tentando arranjar um bofe que a leve para jantar no Dia dos Namorados.
“Mas tem que ser bofe?” – eu lhe perguntei, ao vê-la ontem ao celular no auge do desespero.
“Pode ser gay, mesmo” – ela me disse. – “Desde que não dê pinta e finja que me ama, eu topo”.
Foi daí que saiu meu post lá no Facebook: “Dia dos Namorados: me poupem!”
O que eu quis dizer foi exatamente isso: “me poupem” do vexame da minha amiga B., pelo amor de Deus! Aliás, como não namoro desde 1998, já me sinto poupado. Não preciso passar por nenhum dos vexames típicos dessas datas pra vender bagulho.
Sim, porque basta uma olhada nos comentários sobre o meu post lá no Face para ter certeza. Cinquenta por cento das pessoas que estarão namorando hoje o fazem apenas para não se sentir sozinhas e pelo menos uns 25% estão namorando a pessoa errada.
Daí… Restaram 25% pessoas achando que fizeram a escolha certa e serão felizes pra sempre, o que, as estatísticas provam, é ilusão pura que só conhece um rémedio: o divórcio.

Metade dos meus amigos que casaram na mesma época que eu se separaram antes de mim. E muitos, como eu, casaram de novo e de novo. Eles continuaram casando, e hoje estão sozinhos como eu, mas pagam pensões alimentícias astronômicas. Eu, a certa altura desisti, porque descobri que não existe melhor companhia para mim além de mim mesmo.
Por isso, nessa data que tanta gente considera especial, farei o de praxe. Durante um lauto jantar, com uma bela garrafa de vinho e à luz de velas, namorarei, sim… Mas comigo mesmo. 

 

2 thoughts on ““EU QUERO UM HOMEM!””

  1. Spectro-Méier says:

    Eu namoro uma lourinha, que não discute comigo e me leva literalmente à loucura. Te amo cerveja. E vamos que vamos !

  2. Anne says:

    Eu não namoro desde 2005 e achava que era um ponto fora da curva…a mãe da namorada do meu filho não namora há 15 anos e olhe que é médica e interessante. Outro dia este filho me perguntou, na véspera do Dia dos Namorados” porque eu não namorava e se pensava algum dia em me casar novamente. Pensei e expliquei para ele que no meu caso a causa raiz foi a decepção com o outro, foi ter sonhado uma situação e vivido outra, foi descobrir que sou feliz comigo mesma e que o que faz falta é um abraço e um beijo de verdade. Outro dia recebi um abraço de verdade de um desconhecido e fiquei tranquila porque meu diagnóstico tinha sido correto. Pessoas analíticas e observadoras precisam mais da verdade do que da paixão. A paixão é boa para as novelas, as séries, enfim para o mundo dos sonhos,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *