OLHA A MULHER DOS MEMES!

 

O ano de 2017 ainda não terminou e eu já estou em 2018.

GG Segundo Caderno Rio de Janeiro (RJ) 07/08/2017. Curso de teatro de Aguinaldo Silva promove debate com a atriz Renata Sorrah. Na foto Aguinaldo Silva e Renata Sorrah. Foto Marcos Ramos / Agencia O Globo

fotos de Marcos Ramos – Agência Globo

GG Segundo Caderno Rio de Janeiro (RJ) 07/08/2017. Curso de teatro de Aguinaldo Silva promove debate com a atriz Renata Sorrah. Na foto Renata Sorrah e Aguinaldo Silva. Foto Marcos Ramos / Agencia O Globo

Seria a frase lá em cima uma charada daquele tipo: “decifra-me ou te devoro”? Não,  queridos leitores, é apenas uma explicação para o fato de andar tão recolhido. Apareci demais na primeira metade do ano e agora estou na muda… O que significa que estou mudo e pensando em causar, sim, mas só em 2018, quando estarei no ar com minha décima-quinta novela, sempre levando em conta que 15 é um número mágico, razão pela qual voltarei ao realismo… Fantástico.

Porém, mesmo na muda e, portanto, mudo, não estou quedo. Isso quer dizer que não paro. Numa mesma semana dou várias entrevistas e compareço a diversos eventos, nos quais sou solicitado a dar opinião sobre uma variada gama de assuntos. O meu favorito neste momento é o  preconceito contra pessoas idosas. Vocês ainda me verão falar muito disso, mas não hoje e menos ainda agora, pois… Agora o que vos quero dizer é que passei o domingo de sol e temperatura fresca aqui em São Paulo fazendo o quê? Trabalhando. E no que trabalhei? Na tentativa de trazer de volta à vida uma personagem minha que na verdade não morreu… Ninguém menos que Nazaré Tedesco.

Então é verdade mesmo que ela vai voltar? Não. Ela não vai voltar, porque sempre esteve aqui e alhures na boca do povo. E está no ar, no Vale a Pena Ver de Novo da Rede Globo, na reprise de “Senhora do Destino”. Ora, dirão vocês, hoje você está parecendo um daqueles filósofos franceses que inventam um ismo e passam a ganhar a vida com ele. Lembram de Jean-Paul Sartre e seu existencialismo? Até eu, nos meus verdes anos recifenses, caí neste conto do vigário, que hoje me parece constrangedor e ridículo. Cheguei a me apaixonar por Sartre sem saber como ele era, até que – em 1962, se não me engano – fui vê-lo em sua passagem pelo Recife no Hotel São Domingos e constatei que ele era vesgo, feio e… Desculpem, mas eu senti isso pessoalmente… Tinha um odor de evidente falta de banho!

Não, eu não sou filósofo, nem estou inventando o “nazarismo”. Nazaré, ao contrário de Sartre, sempre será uma raposa felpuda e perfumada, lindíssima aos olhos dela e igualmente linda aos olhos de vocês  todos. Em sua conversa comigo no Curso Aguinaldo Silva de Atuação, lá no Teatro Net (nas fotos que ilustram esse texto) a atriz Renata Sorrah, que encarnou Nazaré e aos olhos do público continua sendo ela, contou uma história engraçadíssima. Ia ela caminhando pelas ruas da Zona Sul do Rio quando, ao passar por uma turma de garotos um deles gritou:

“A lá! É aquela mulher dos memes!”

Renata fez que não ouviu e seguiu em frente, mas no nosso papo fez um comentário a respeito: “depois de 50 anos de carreira passei a ser conhecida como  aquela mulher dos memes!

Pois é,  quereeedos meus, hoje escrevi a cena em que ela volta da maneira mais absurda que consegui imaginar… E mais não digo.

E  o que Tieta, sobre a qual falo no vídeo abaixo, tem a ver com tudo isso? Nada vezes nada. Eu apenas queria mostrar o vídeo a vocês e dizer que minha voz continua a mesma. Mas os meus cabelos… Gente, a asa da graúna perdia feio! O que era aquilo?

 

4 thoughts on “OLHA A MULHER DOS MEMES!”

  1. Julielson Lima says:

    Vibrei muito ao ler esse post Aguinaldo.
    Fico aqui torcendo pelo sucesso e te desejando o melhor sempre.
    Não deixe a peteca cair jamais. Grande abraço!

  2. Paulo Cesar Filho says:

    Sá & Guarabyra poderiam ter três musicas em “O Sétimo Guardião: na abertura, cidade e personagem. Cauã não vai estar, então convida os atores Marcos Pitombo, Carlo Porto, Sérgio Marone, Guilherme Winter, e um galã português. Lília Cabral tem que ter um visual marcante na novela. Marina Ruy Barbosa poderia usar franja. O diretor geral poderia ser o Vinicius Coimbra, ou Luiz Fernando Carvalho, ou Guel Arraes. Já que a novela tem realismo fantástico e eles têm muita criatividade. Já que a cidade real “parou no tempo” e poucas coisas mudaram e a cidade da ficção se inspirou na real, os cenários, figurinos e os cabelos poderiam ter uma mistura das décadas de 80 e 90, e dos dias atuais.

  3. Ayacos Cavendish says:

    Essa matéria foi muito saborosa aos olhos! Contagem regressiva para “O Sétimo Guardião”.

    Só uma coisa Aguinaldo: Clara é nome ZICADO em horário nobre. Vide o que aconteceu… Passione deu xabu também anos atrás! Sendo Marina Ruy Barbosa ou Ágatha Moreira um nome tipo Eva, Branca ou Nina pegaria melhor para a mocinha.

    1. Aguinaldo Silva says:

      Deve haver algum engano, querido, na minha novela não existe nenhuma Clara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *