CAIU NA REDE? ESTÁ FISGADO

 

Dia desses andei dando uns conselhos a um amigo que, depois de trocar durante meses mensagens eróticas pela internet com um desconhecido, viu-se ameaçado por este: o sujeito lhe exigiu uma quantia em dinheiro “para não jogar tudo na rede”. Pessoa de certa fama, pai zeloso e exemplar, meu amigo entrou em desespero e fez o que seu interlocutor queria. E este, depois de botar a mão na grana, jurou que tinha deletado as mensagens todas. Mas eu consultei Luiz Nicolau, meu assessor para assuntos internéticos, e ele me disse com toda certeza que isso é impossível:

“Nada que se põe na rede pode ser totalmente apagado” – disse ele: “tudo que se escreve ou se publica na net ficará para sempre em algum lugar e pode ressurgir do nada quando menos se espera… nem que seja daqui a um milhão de anos”.

Ou seja: a essa altura acho que nem Deus, em Sua infinita onisciência, tem um arquivo tão alentando sobre os usuários da internet quanto a própria. E se ele é mesmo “indeletável” como diz Luiz Nicolau, então isso é o horror puro. No dia em que falamos sobre isso – falamos, não, digitamos no skype, o que significa que nossa conversa ficará guardada em algum lugar para sempre -, entrei em pânico: quantas bobagens já escrevi na net em minhas noites mal dormidas? Nunca cheguei ao extremo do meu amigo vítima do chantagista. Mas o fato é que muitas vezes produzi pensamentos e frases que me deixaram com vergonha e que tratei de apagar na hora sem imaginar que elas nunca mais seriam apagadas.

88h6vtc4vwhlgrgpm7as7af3f

Por mais que a gente se preserve, é bom estar preparado. Se você tem um computador e se conecta à internet, então relaxe e aproveite, porque, independente dos cuidados que tome, está com sua vida totalmente devassada. Digamos que você, caro leitor, seja o que se costuma chamar de “pessoa comum”. Mesmo assim. Experimente digitar seu próprio nome no Google e ficará pasmo com a quantidade de informações que lá aparecem a seu respeito. Por acaso está negativado? Já respondeu a algum processo na Justiça? Foi submetido ao bafômetro quando saía de um motel certa madrugada? Odeia gatos? As respostas a essas perguntas estão todas lá. Um bom pesquisador, só de consultar o Google, pode traçar um relato bastante alentado da vida pregressa de alguém sem sequer sair de casa.

Cyber-Bullying

E o pior é que esta vigilância constante está apenas no começo. A proliferação de “nuvens” e outros meios de arquivamento e manutenção de dados virtuais em breve fará com que a net saiba mais sobre nós que nós mesmos. Nada escapa aos registros cada vez mais ávidos da internet. Longe vão os tempos em que a gente podia se orgulhar de ter segredos dos quais só Deus tomava conhecimento.  Oh, Senhor, faz alguma coisa! Só não deixa cair a rede.

2 thoughts on “CAIU NA REDE? ESTÁ FISGADO”

  1. Brunno Pires says:

    E isso me remete à excelente série “Black Mirror”.

  2. Spectro-Méier says:

    “Vale o escrito”, já dizia um famoso bicheiro. E vamos que vamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *