FUI ABATIDO EM PLENO VOO!

 

sonhar-que-esta-voando

Tive ontem, em plena tarde, um sonho estranhíssimo. Porém, antes de contá-lo, vamos aos detalhes menos sórdidos.

Encomendei um magnífico bacalhau a Mário Soares do restaurante A Marisqueira para o meu almoço de domingo. Pedi que me fosse entregue em casa, pois não me arrisco a sair e cair nas garras dos ladrões-predadores que, aqui em Copacabana, disputam espaço com os mosquitos da dengue, chicungunha, febre amarela e congêneres. Comi fartamente o bacalhau regado a um belo vinho português, depois me recolhi ao quarto, dormi… E sonhei.

Sonhei que tinha quinze anos. Estava fumando o primeiro – e único – baseado da minha vida, debruçado na balaustrada da Ponte do Pina, lá em Recife quando, de repente, perdi o equilíbrio, cai de pé na lama do Rio Capiberibe lá embaixo e fiquei enterrado até a cintura. Meus amigos A. M. e A. A., que dividiam comigo o baseado, em vez de me ajudar a sair daquela situação horrível saíram correndo. E eu fiquei preso na lama, tão envergonhado daquele vexame, que não conseguia nem gritar por socorro, e sentindo que afundava aos poucos.

Foi quando minha mãe apareceu lá em cima na ponte e gritou:

“Eu falei pra você não estragar sua roupa nova! Agora vou ter que passar o resto do dia no tanque pra lavar essa sujeira toda.”

E ela voou – sim, literalmente voou! – em direção à lama, pairou sobre mim e me puxou pelos sovacos com tanta força que, mesmo acordado, estou sentindo o puxão até agora. Sempre a me levar pelos sovacos dona Maria do Carmo Ferreira – sim, era este o nome de minha mãe – sobrevoou durante alguns instantes a cidade do Recife quieta e adormecida, até que aterrou, sempre comigo, na sala da nossa casa.

voando

Que sonho, não? É claro que Freud, ou seus seguidores e até seus antagonistas teriam uma exata explicação para ele. Mas o fato é que eu não estaria nem um pouco interessada nela porque, como sempre acontece, o sonho é sempre mais interessante que qualquer realidade.

Não sonhava com minha mãe há muito tempo, desde os tempos em que escrevi “Senhora do Destino” em sua homenagem. O prazer de me sentir novamente aos quinze anos, aconchegado em seus braços e sobrevoando a cidade onde vivi minha conturbada adolescência ainda transborda em mim, mesmo agora que estou acordado.

Sonhar é bom, né não? E é ainda melhor quando o subtexto do sonho nos leva até os compartimentos mais escuros da nossa mente. Este sonho fez isso comigo. Mas o fato é que, agora, meus queridos, prestem atenção neste detalhe: estou muitíssimo bem acordado… E estou de olho!

clarice_lispector_sonhar_e_bom_e_como_voar_suspensa_por_lmy1wm8

16 thoughts on “FUI ABATIDO EM PLENO VOO!”

  1. Antonio Costa says:

    Pior era eu quando mais jovem, que vivia sonhando que andava pelado no meio da rua! É mole? Já pensou, um magricela andando pelado no meio da rua? Que coisa mais horrorosa! Fui até consultar uma amiga psicanalista. “Esquenta não. É que você é uma pessoa muito transparente!” – disse ela.

  2. Nina Guaraná says:

    Que delícia de sonho, querido Aguinaldo! Sonhar com alguém de quem temos saudades é sempre um presente inestimável! Com a mãe, então, nem tenho palavras… Acho que vou correndo abraçar a minha que é meio rabugenta, mas ainda está por aqui! Rsrs
    Saudades de você também

  3. malévola dos santos says:

    Este é o sonho típico de quem não tem nenhuma vergonha na cara. Sonha que está fumando maconha e depois cai na lama. Foi só um sonho ou aconteceu de verdade?

  4. malévola dos santos says:

    É isto mesmo que o senhor está pensando: não aprecio o seu trabalho nem gosto do senhor. Para mim, autor de verdade é Valcí Camargo.

  5. albino santo sé says:

    Uma criatura que se assina como Malévola não merece ser levada a sério. Liga não, Aguinaldo, o Valci pode ser interessante, mas você ainda é o melhor.

  6. josué pereira says:

    Por que você só fumou maconha uma vez em sua vida? Dá para nos explicar? Não gostou, passou mal, virou crente… O que foi? Ah sim: e você tem alguma coisa contra quem fuma a vida toda?

  7. Mireille Perpétuo says:

    Me chamo Mireille, quero ser atriz, não sei como fazer… O senhor pode me orientar? Tenho um metro e 70, sou loura, magra, lembro um pouquinho a Bruna |Marquesine. Queria muito uma chance, fazer um teste, ser descoberta… sErá que o senhor pode me ajudar?

  8. Jana Pereira says:

    Sou espírita. Senti que neste sonho a sua mãe estava tentando lhe dizer alguma coisa muito grave que pode lhe acontecer. Para já, você não deve de jeito nenhum viajar de avião nos próximos dias.

  9. Marcia da Costa Souto says:

    Como eu lhe invejo. Na sua vida só acontecem coisas diferentes. Imagina, sonhar com a mãe que já morreu e ainda sobrevoar a cidade onde nasceu nos braços dela em pleno sonho… Que sensação deve ter sido, meu caro. Aposto que você acordou flutuando. Eu quando sonho é que estou na fila do caixa do Supermercado Guanabara e ela não anda nunca e eu sempre acordo assustada antes de chegar minha vez. kkkkkkkk

  10. Ronaldo Costa Campos says:

    Aposto que essa história que você contou aqui acontece é na sua novela. Fala mais sobre ela pra gente, tá todo mundo curioso.

  11. Karina Freitas says:

    Eu considero os sonhos uma mensagem de alguém e apesar do susto de estar na lama vem como um alerta para você por alguma razão.
    Quando eu era criança deitava na cama, fechava os olhos e sentia que estava flutuando entre as nuvens. Muitas vezes nos sonhos eu estava voando.
    Mas quando adulta já caí na lama algumas vezes, metaforicamente, devo estar mais pesadinha para voar como quando era criança.

  12. Ivanete Ebina says:

    Faz 25 anos que minha mãe partiu, pouquíssimas vezes tive o privilégio de sonhar com ela . Ver o rosto nos sonhos sempre foi como descer uma montanha-russa, aquele friozinho na barriga. Sonhar com mãe pra mim sempre foi sinal amarelo a frente, as poucas vezes que Deus me permitiu isso foram puxões de orelha ou precaução. Por fim sonhar com mãe é sempre um uma alegria em revê-la.

  13. Severino Ramos Barbosa says:

    Este artigo dará uma boa cena de novela temperada com o realismo fantástico. O que dizer de o Sétimo Guardião?

  14. Moacir says:

    Sonhar com a mãe é sempre reconfortante. Sonho seguidamente com a minha.

  15. Spectro-Méier says:

    É por essas e outras que sempre escuto na minha vitrola Philco (aquela de mala) o LP do Biafra, a faixa “Sonho de Ícaro”. Ao lado, claro, uma dose de Conhaque Fajuto e na esperança de pegar um aviãozinho de dinheiro das mãos do Silvio Santos Má Oi. Vamos que vamos, voar, voar, subir, subir (daí vem a asa delta e pá no Biafrão).

  16. Cícero Teles says:

    O melhor sonho que uma pessoa poderia desejar!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *